sábado, 4 de dezembro de 2010

Análise do "Encontro": é tremendo! - Parte 10b Xamanismo Dentro do Encontro?


Para a maioria das pessoas a feitiçaria representa algo extremamente tenebroso e assustador. Entretanto, quando nos deparamos com a realidade, percebemos que a feitiçaria é muito atrativa e que é, comumente, praticada por nossa sociedade e, por incrível que pareça, até mesmo por nossas comunidades evangélicas. Dentre as bases epistemológicas a que se adere a doutrina da feitiçaria, nós temos o panteísmo, ou mesmo o panenteísmo; a interconexão, e o princípio de comunidade (Gn 11.6). É importante informar que a feitiçaria busca manipular eventos, entrar em contato com os mortos, ou se aconselhar com "espíritos familiares", como foi o caso de Saul (1Sm 28). O pastor Mac Dominick, falando da feitiçaria nos tempos modernos, nos informa o seguinte:




“Na sociedade pós-moderna atual, os pagãos e neopagãos são geralmente vistos como pessoas benignas, amantes da natureza no estilo dos hippies, e que gostam de abraçar as árvores. Entretanto, um estudo mais detalhado das práticas religiosas pagãs e ocultistas do passado não somente revela uma influência demoníaca ou satânica generalizada, mas também que a "magia negra" satânica permeia a antiga feitiçaria.[1] (ênfase adicionada)


Uma das técnicas mais utilizadas pela feitiçaria e que tem sido abraçada pela sociedade moderna de uma forma profunda, inclusive pela igreja evangélica, é a Visualização Criativa. Já citamos um dos livros mais vendáveis de nossa época (The Secret), a fim de demonstrar como o movimento da confissão positiva e do pensamento da possibilidade, que tem fundamento na mais profunda feitiçaria antiga, tem influenciado nossas doutrinas e sido apresentado como se fosse verdade bíblica. Entretanto, a visualização também encontra seu fundamento epistêmico dentro da mais profunda feitiçaria e tem sido utilizada dentro das igrejas a fim de se auferir benefícios e milagres sobrenaturais.

Ainda, acerca desse assunto, o pastor David Bay, no artigo intitulado “Compreendendo os Segredos das Trevas – Proteja seus Filhos”, nos traz as seguintes informações:


“Na verdade, avançamos tanto na estrada ao condicionamento que agora é hora de começar o último estágio: Ensinar satanismo da pesada nas escolas públicas, alcançando 95% da juventude. Por que deveríamos nos surpreender? Desde a década de 60, o único Deus verdadeiro foi colocado para fora das escolas públicas. Agora que as escolas estão sem Deus por mais de três décadas, é hora de introduzir a religião do Anticristo, o puro satanismo. No entanto, essa introdução, pelo menos em seus estágios iniciais, precisa ser disfarçada, para que os professores e administradores, em sua maioria, sejam enganados sobre a verdadeira natureza desse ensino. Assim, o ensino do satanismo foi introduzido em nossas escolas sob o disfarce de Psicologia. Os professores e administradores acreditam que esse novo tipo de "técnica de ensino" é simplesmente boa Psicologia. Como hoje compreendemos melhor como funciona a mente humana, a maioria dos educadores cai presa da mentira que essas "novas" técnicas foram concebidas simplesmente para ensinar melhor o aluno. Quando você tenta adverti-los da natureza ocultista dessa técnica de controle da mente, eles reagem, pois é uma nova técnica psicológica que aprenderam sob os auspícios do Sistema Educacional. Eles estão totalmente enganados. Mesmo quando você consegue convencer um deles que a técnica pode ter base no ocultismo, acreditam erroneamente que poderão separar os aspectos "benignos" dos malignos.
Mas, não se engane sobre o fato que essa "nova" técnica é feitiçaria muito antiga. Todas essas informações de pano de fundo trazem-nos à situação da Escola de Segundo Grau de Attleboro, onde os alunos agora estão sendo doutrinados na técnica ocultista chamada "Visualização Criativa" ou "Imaginação Guiada". Essa técnica de imaginação mental guiada é uma das partes mais importantes de virtualmente todas as religiões não-cristãs no mundo hoje e nas antigas civilizações pagãs na história. Deixe-me contar o incidente na Escola de Segundo Grau de Attleboro, pois assim você aprenderá tudo sobre essa técnica ocultista de controle da mente.
A Sra. Hebert, professora de Inglês do Segundo Grau, disse aos alunos da classe que iriam participar em um processo que ela chamou de "Criação de Imaginação Mental". Ela instruiu os alunos a prestar muita atenção e a seguir cuidadosamente suas instruções. Começou então a levar os alunos no caminho da preparação mental para a Visualização Criativa, ou Criação de Imaginação Guiada.
Ela instruiu assim os alunos:
1. Limpe sua mente de tudo — de todo pensamento ativo e de toda preocupação. O objetivo neste ponto é levar a mente ativa que Deus criou e transformá-la em uma passiva tela de TV em branco;
2. Os alunos foram orientados a criar uma figura das histórias que ela iria contar, usando todos os sentidos, incluindo a intuição e o frio na barriga. Esse processo é chamado de "Visualização Criativa". Embora a Sra. Hebert tenha dito aos alunos para que visualizassem figuras de acordo com as histórias que contaria, ela especificamente lhes disse para "Visualizar a Paz Mundial". Essa é uma indicação absoluta que ela é uma seguidora da Nova Era e que esse processo de visualização é Nova Era. Desde meados da década de 70, os proponentes da Nova Ordem Mundial têm estado constantemente "visualizando a paz mundial". É claro que ninguém é contra a paz mundial, mas esses proponentes estão perigosamente praticando ocultismo antigo, pois acreditam que uma pessoa possa criar sua própria realidade pelo poder de sua mente. Se pessoas suficientes estiverem tentando criar a mesma realidade, essa realidade será criada. Assim, dezenas de milhões de neopagãos de todo o mundo mantêm "Convergências Harmônicas" em prol da paz mundial. Eles crêem que, se um número suficiente de pessoas em todo o mundo estiver tentando criar a paz mundial utilizando o poder de suas mentes, utilizando o método ocultista da Visualização Criativa, a paz mundial será criada;
3. Os alunos foram instruídos a abandonar completamente suas mentes e seus corpos para a história que a Sra. Hebert estava para contar. Ela disse que ninguém deveria exercer nenhum julgamento pessoal sobre o que veria ou ouviria.
Neste ponto, qualquer pai, seja ou não cristão, deve estar alarmado, pois todo pai responsável dedica tempo e esforços consideráveis para educar seus filhos para que eles possam pensar por si mesmos e chegar as suas próprias conclusões sobre as situações da vida com base nos valores que os pais transmitiram. No entanto, a Sra. Hebert está tentando contornar todo esse sistema inteiro de defesas mentais baseadas nos valores. Se uma criança der esse passo, cooperando com a professora, estará desligando sua mente consciente e ativa, e entregando-se para a sugestão subliminar e hipnótica;”
[2](Grifo nosso)


A técnica da Visualização Criativa tem sido propagada por diversos filmes infantis, dentre os quais, poderíamos citar a saga do Harry Potter. Qualquer cristão, por mais leigo e pouco instruído que possa ser, consegue perceber que os livros e filmes do Harry Potter apresentam como pano de fundo uma base na mais profunda feitiçaria. Entretanto, o que muitos não conseguem discernir, são as técnicas de feitiçaria utilizadas por tal conto infantil, e como tais técnicas foram absorvidas pela psicologia moderna e têm sido aplicadas e incentivadas por nossas igrejas. Vejamos um trecho de uma pequena análise da saga de Harry Potter para que possamos compreender melhor:


A maioria dos ocultistas deseja profundamente passar mais e mais tempo em seu Mundo da Fantasia. Eles podem viajar para lá por meio da Viagem Astral, em que a alma realmente deixa o corpo e entra na próxima dimensão; logicamente, um espírito demoníaco precisa permanecer no corpo para evitar a morte, pois senão ele ficaria sem um espírito.
Logicamente, uma pessoa que pratica Viagem Astral está possessa por demônios. O espírito que permanece no corpo humano para mantê-lo vivo é o espírito (ou espíritos) que está(ão) possuindo o satanista. Os ocultistas também expandem sua entrada no Mundo da Fantasia por meio das drogas, especialmente as da variedade alucinógena. Essas drogas são tão eficientes em transportar uma pessoa para o Mundo da Fantasia que são muito procuradas pelos ocultistas. Entretanto, elas também debilitam a mente, de forma que os Iluministas proíbem que seus membros consumam drogas.
Os ocultistas também podem entrar no Mundo da Fantasia por meio da visualização avançada. As crianças estão aprendendo técnicas de visualização nas escolas, sob o disfarce de técnicas de relaxamento. Agora, você sabe para onde essas práticas satânicas podem levar uma pessoa, não sabe? Não se deixe enganar; esse Mundo da Fantasia é o mundo sobrenatural dos demônios. Enquanto está nessa dimensão, o espírito do satanista é totalmente enganado pelas hordas demoníacas, passando por uma falsa experiência que é realmente abençoadora, e que causa muita satisfação.
[3] (Grifo nosso)




Agora e, pasmem, veremos como tal técnica é utilizada descaradamente no Encontro. Isso mesmo! A visualização, técnica comum na feitiçaria mais profunda, é apresentada no Encontro a fim de se formar um ambiente propício a manifestações emocionais e mudança psíquica e comportamental. Não obstante, façamos a leitura de um trecho extraído da apostila do Encontro:


Este talvez seja o momento mais lindo e importante de todo o Encontro. Os encontristas poderão sentir um pouco da dor de ir à cruz, como Jesus Cristo sentiu. O ministrador deverá pedir que todos fechem os olhos e imaginem-se sendo transportados para Jerusalém. Eles estarão assistindo tudo, acompanhando cada momento, sentindo as afrontas e as dores. Lá eles morrerão para si e entenderão pelo menos parte daquilo que Jesus Cristo sentiu. Permita aos encontristas se quebrantarem diante da obra completa de Jesus, deixando-os livres para esse momento íntimo com Ele. (Grifo nosso)


Seja sincero comigo, é ou não a prática da Visualização Avançada, adentrando até mesmo na Viagem Astral? Acha um absurdo minhas colocações? Pois então, leia a continuidade do que a própria apostila nos traz:


O ministrador deverá mostrar bastante seriedade e profundo pesar em cada momento que estiver narrando os acontecimentos que se relacionam com a cruz. Deve falar pausadamente. Uma música de adoração deverá estar sendo tocada ao fundo. As cadeiras deverão estar afastadas para que as pessoas tenham espaço para se ajoelhar, deitar no chão, orar, etc.
O ministrador aconselhará que ninguém ore em voz alta ou em línguas apenas em português. Nesse momento, deve-se permitir que se expressem apenas chorando, ou até mesmo gritando, como acontece em alguns casos. (Grifo nosso)


Fiz questão de enfatizar o seguinte texto “Uma música de adoração deverá estar sendo tocada ao fundo”. A utilização da música como preparação do ambiente para estágios de transe e hipnose é muito comum na psicologia. A música, nesse viés, torna-se um paliativo, substituindo o uso de drogas e alucinógenos comuns. Você já ouviu falar do I-DOSER? Não? O I-Doser é uma técnica que vem sendo utilizada por diversos psicólogos, inclusive como tratamento de depressão e também por muitos que desejam substituir drogas alucinógenas por algo menos nocivo. Acerca do I-Doser, temos a seguinte definição extraída da Wikipedia:


I-doser é um programa de computador que produz “doses” de ondas sonoras, que procura interferir nas ondas cerebrais do usuário, simulando o efeito de várias drogas reais em seres humanos. Essas doses de áudio estão disponíveis no site oficial do programa, e para "usá-las" o usuário precisa fazer o download, assim como precisa fazer de todo o programa. As doses devem ser compradas, e o uso delas é limitado, não sendo possível o seu re-uso depois de algumas doses. E foi desenvolvido através de uma técnica conhecida como binaural rainsons, que emite sons que alteram a freqüência do cérebro.
O ambiente necessário e as reações no usuário no primeiro momento, o som emitido tende a incomodar até surtir o efeito esperado. Cada "dose" varia de 5 a 45 minutos para que o usuário possa, de fato, atingir a dose desejada. Para que não haja interferência, se faz necessário escutar em um ambiente calmo e com pouca iluminação, sob o uso de fones de ouvido
stereo. Caso o usuário não atenda essas recomendações pode não ter o efeito desejado. O usuário que optar usar a droga como o Brain+ é um ambiente adequado será estimulado a ter pensamentos criativos e profundos, refletir sobre a existência. Foi criada, de maneira hibrida, para levar o indivíduo ao nível da frequência responsável para profunda criatividade e esperteza.[4] (Grifo nosso)


Façamos, novamente, a leitura acerca da utilização de drogas e alucinógenos como facilitadores do processo de Visualização Criativa:


Os ocultistas também expandem sua entrada no Mundo da Fantasia por meio das drogas, especialmente as da variedade alucinógena. Essas drogas são tão eficientes em transportar uma pessoa para o Mundo da Fantasia que são muito procuradas pelos ocultistas. Entretanto, elas também debilitam a mente, de forma que os Iluministas proíbem que seus membros consumam drogas.[5] (Grifo nosso)


É ou não uma preparação do ambiente para toda a manifestação emocional? O problema é que, ao criarmos uma esfera de preparação para um mover emocional, normalmente, saímos da razão bíblica e espiritual, e entramos em uma área de nossas vidas que requer total cuidado: o coração. A Palavra, acerca do coração, nos exorta da seguinte forma:

(Jeremias 17:9) - Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?

Por meio desse verso, percebemos duas características muito fortes do coração humano: é enganoso e é perverso. Ou seja, o nosso coração tem uma queda para a malignidade e nos faz acreditar que o mal é bem e que o bem é mal. Desse modo, trazer para o nosso meio técnicas que se vinculam ao âmbito emocional do homem é correr drásticos riscos. E, por incrível que pareça, é isso que nossas igrejas têm feito. Adotamos técnicas ocultistas que, aparentemente, revelam um caráter benigno e, automaticamente, chamamos o mal de bem. Acerca disso, o profeta Isaías nos diz o seguinte:

(Isaías 5:20) - Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo!

É possível compreender a gravidade do pecado que cometemos ao inserirmos, ou permitirmos que sejam inseridas, no meio de nossas igrejas, doutrinas fundamentadas no ocultismo profundo? Caro leitor, espero, no Espírito Santo, que você compreenda que uma abordagem analítica desses novos moveres que surgem nosso meio é mais do que necessária para não procedermos da forma apresentada no texto bíblico acima. Percebo muitos líderes tendo zelo de Deus, mas sem entendimento (Rm 10.2). O zelo sem entendimento nos leva a ações precipitadas e à conseqüente aceitação de doutrinas demoníacas, como se fossem bíblicas:

“Não é bom ter zelo sem conhecimento, nem ser precipitado e perder o caminho”. (Pv 19.2 – NVI)

A reflexão e a análise são bases essenciais para a vida cristã. É esse o nosso principal objetivo, por meio deste trabalho. Dito isso observe a seqüência da ministração, extraída da apostila do Encontro:
Deverá iniciar a palestra pedindo a cobertura do sangue do Cordeiro sobre sua vida e então começar a narrar os seguintes acontecimentos:
Veja Jesus sendo levado por Maria e José ao templo para ser apresentado a Deus.
Veja-o crescendo em graça, sabedoria e estatura, diante dos homens e diante de Deus.
Veja Jesus curando as milhares de pessoas: os cegos enxergando, os paralíticos andando e saltando de alegria, os mortos ressuscitando, as pessoas maravilhadas... Ninguém jamais vira coisa igual. Veja Jesus no monte das bem-aventuranças ministrando para uma multidão sedenta e atenta. Durante a época da Páscoa, Jesus foi ao Getsêmani com seus discípulos, e lá suou gotas de sangue. Veja Judas beijando Jesus e entregando-o aos soldados. Veja Jesus sendo amarrado e levado à casa de Caifás. Veja Jesus calado ante os insultos da multidão. Imagine que você está no meio da multidão. Veja Jesus sendo vestido com vestes reais e sendo coroado com coroa de espinhos. Veja Jesus sendo despido e recebendo sobre seus ombros uma pesada cruz de madeira. Veja Jesus sendo levado para fora da cidade, saindo em direção ao Gólgota, o Lugar da Caveira. Ele fez tudo isso por você. Veja Jesus caindo algumas vezes por causa do peso dos seus pecados. Ele está muito cansado e com sede. Veja os soldados cravando as mãos de Jesus com cravos enormes; eles cravam também os seus pés e ele sente muita dor. Jesus sangra, sangra muito. Agora a dor aumenta porque estão levantando a cruz e fixando-a verticalmente. Jesus foi à cruz por minha causa, por sua causa, pelo mundo inteiro. Você está no meio da multidão que assiste tudo.
Eles não estão calados, eles blasfemam, gritam. (Grifo nosso)


Após a aplicação descarada da técnica ocultista da visualização, observe o ponto emocional de Visualização Criativa que é utilizado no próximo parágrafo:
Imagine Jesus dizendo a você: Não foram os romanos que me crucificaram, não foram os judeus... Eu estou aqui por causa de você, (repita esta frase pelo menos três vezes). Foram os seus pecados que me trouxeram à cruz... Veja o céu escurecer. Ouça o que Jesus está gritando:
“Eli, Eli, lemá sabactâni... Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?”
Depois Jesus grita novamente com grande voz:
“Pai, nas tuas mãos entrego meu espírito!”.
Agora Jesus morreu. Ele está morto. (Dê um pequenino intervalo para que haja reflexão do auditório) Veja o soldado furando o lado do Senhor e de lá saindo sangue e água. Jesus é tirado da cruz e é envolvido em um lençol de linho fino. José de Arimatéia sepulta-o num túmulo novo. A porta do sepulcro é fachada com uma grande pedra. A multidão se retira, eles têm pressa, porque o Sábado está começando. Você se retira também. (Grifo nosso)

Você percebe todo o ambiente emocional e psíquico que é montado? Veja, no próximo parágrafo, que a profundidade da técnica ocultista da visualização deve alcançar outros sentidos, como a audição, o tato e, logo em seguida, as pessoas são conduzidas, por meio da indução psíquica, a uma atitude frenética de exultação:
Três dias se passaram. A notícia se espalha: Jesus Nazareno ressuscitou! Você ouviu? Jesus ressuscitou por você e por mim. Agora que Jesus está vivo, ponha-se debaixo da cruz e sinta o sangue do Senhor caindo sobre você. Receba a remissão dos seus pecados, receba o perdão do Senhor Todo-Poderoso. O túmulo está vazio: não há mais condenação para os que estão em Cristo Jesus. Você ressuscitou com Cristo. A morte e o pecado não mais têm domínio sobre você. Celebre com palmas, abrace seu irmão e dê gritos de vitórias: Jesus ressuscitou! Após este momento, peça que todos se sentem e tomem um papel para as orientações que serão dadas.

Caro leitor, eu te faço uma sincera pergunta: há alguma base bíblica para a utilização de tais técnicas? Você poderá dizer que o próprio Jesus utilizava a técnica da visualização por meio das parábolas, mas isso é realmente verdade? Não! A parábola não é construída sobre a técnica da visualização. É apenas uma linguagem que se vale da analogia, a fim de facilitar a compreensão de algo complexo por meio de uma história que se adéqüe à realidade dos ouvintes. Entretanto, o que vemos aqui é um transporte psíquico ao local e momento da crucificação. Não lhe causa estranheza a coincidente relação e semelhança que há com as práticas ocultistas da Visualização Criativa e Viagem Astral?

No Encontro organizado por nossa igreja, no lugar do texto a ser imaginado, normalmente é passado um vídeo com cenas do filme “A Paixão de Cristo”. Acerca desse filme, eu gostaria que, ao final, fosse lido o ANEXO I, visto que traz as informações necessárias para se compreender de onde veio inspiração para a produção do mesmo. Entretanto, seja por meio de um vídeo que retrata uma história repleta de equívocos bíblicos, inspirada nos delírios de uma revelação demoníaca de uma freira alemã chamada Anna Katharina Emmerick (1774-1824)
[6], ou mesmo da imaginação, a grande finalidade da visualização criativa é alcançada.

A conclusão do assunto, eu permito que você mesmo chegue. Antes de tudo deixo também para reflexão os seguintes textos:

(Apocalipse 22:15) - Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira. (Grifo nosso)

Reflita acerca de tudo isso que foi dito, caro leitor. Ainda há tempo para o arrependimento. Ainda há tempo para retornarmos aos preceitos designados na Palavra.

-------------------------
[1] DOMINICK, Mac. Reconstruindo a Torre de Babel: O Lado obscuro da igreja com propósitos. Artigo retirado do site: www.espada.eti.br

[2] BAY, David. Compreendendo os Segredos das Trevas – Proteja seus Filhos. Artigo extraído do CD adquirido junto ao administrador do site A espada do Espírito: www.espada.eti.br

[3] BAY, David. Harry Potter – Realidade ou Apenas Fantasia? Ou Ambas as Coisas? Artigo que compõe o CD – A Espada do Espírito. Também pode ser encontrado no site www.espada.eti.br

[4] Definição extraída da Wikipedia podendo ser acessado pelo seguinte endereço: http://pt.wikipedia.org/wiki/I-doser
[5] BAY, David. Harry Potter – Realidade ou Apenas Fantasia? Ou Ambas as Coisas? Artigo que compõe o CD – A Espada do Espírito. Também pode ser encontrado no site www.espada.eti.br
[6] Informações extraídas do artigo “A Paixão de Cristo” de Mel Gibson, publicado pelo Dr. Samuel Fernandes Magalhães Costa, disponível pelo link: http://www.chamada.com.br/mensagens/paixao.html

http://jordannyblog.blogspot.com/2010/04/analise-do-encontro-e-tremendo-parte_29.html

1 comentários:

SENTT disse...

Gostei muito de ter encontrado esse artigo.Eu mesmo era adepto do"não toqueis nos meus ungidos",vivia preso por preceitos dos homens e ensinamentos heréticos,tinha medo de me opor a tais ensinos.No fundo acabamos percebendo que
tem algo errado:João 10:27
As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem.

Postar um comentário

Caro leitor,

(1)Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Seja educado em seu comentário. Identifique-se. (2) Discordar não é problema. É solução, pois crescemos em aprendizado! Contudo, com bons modos. Sem palavrão! (3) Ofereça o seu ponto de vista, contudo, a única coisa que não aceitarei é esta doutrina barata do “não toque no ungido” do Senhor.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...